Atendimento ao público

De 2ª a 6ª feira
das 8h00 às 13:30h
(exceto em feriados)


 Serviços exclusivos com

Agendamento Eletrônico
Passaporte, Procuração (atestados de vida e de nacionalidade) e
Legalização
(Certificado / Autorização de viagem / Legalização de documentos / Reconhecimento de assinatura de cidadão brasileiro)


 A partir de 25/6/12,

estarão disponíveis para

agendamento on line obrigatório

os seguintes serviços, com início de

atendimento em 2/7/2012.

 

  • Registro
  • (Nascimento,Casamento e Óbito)
  • Vistos (Visados)

 

ATENÇÃO
A partir de 2/7/2012, somente serão atendidos aqueles interessados que disponham do correspondente agendamento previo.



Serviços sem agendamento, mas com número de senhas limitado/ Servicios sin cita previa, pero con numero limitado de turnos 

 

Títulos eleitor, CPF, Alistamento Militar


IMPORTANTE:

Até 29/06/12 o atendimento

para os serviços de:

  • Registro
  • (Nascimento,Casamento e Óbito)
  • Vistos (Visados)
  • será com senha manual
O NÚMERO DE SENHAS PODE SER ALTERADO QUANDO NECESSÁRIO, SEM AVISO PRÉVIO.

Entre os dias 26/06/2012 e 24/09/012,

o horário de entrega de documentos prontos será feita,

excepcionalmente, das

14h às 15h.

PORTA "C"

 

acessoinfo

 

Pesquisa

Naturalização

O ato jurídico da naturalização, atribuição da competência exclusiva do Poder Executivo, é efetivada por despacho da Divisão de Nacionalidade e Naturalização do Ministério da Justiça.

É vedado fazer distinção entre o brasileiro de origem e o naturalizado, salvo nos casos previstos na Constituição. Nos documentos públicos, é proibido mencionar se a nacionalidade brasileira é de origem ou adquirida por naturalização.

Podem naturalizar-se, desde que o requeiram:

os cidadãos maiores originários dos países de língua portuguesa que apresentem

  • prova de residência no Brasil por um ano ininterrupto
  • prova de idoneidade moral

os cidadãos estrangeiros de qualquer nacionalidade

  • residentes no Brasil por mais de quinze anos ininterruptos*
  • sem condenação penal, desde que requeiram a nacionalidade brasileira.

os cidadãos estrangeiros que comprovem

  • capacidade civil, segundo a lei brasileira
  • registro como permanente no Brasil
  • residência contínua no território nacional, pelo prazo mínimo de quatro anos*, imediatamente anterior ao pedido da naturalização
  • exercício de profissão ou posse de bens suficientes à manutenção própria e da família
  • bom procedimento
  • inexistência de denúncia ou condenação no Brasil ou no Exterior por crime doloso a que seja cominada pena mínima de prisão, abstratamente considerada, superior a um ano
  • boa saúde

* Eventuais viagens ao Exterior, por justa causa ou motivo de força maior não interrompem a contagem, a critério do Ministro da Justiça e se a soma dos períodos de ausência não ultrapassar dezoito meses.

 

O prazo de quatro anos poderá ser reduzido

a um ano, se o naturalizando

  • tiver filho ou cônjuge brasileiro
  • for filho de brasileiro
  • houver prestado ou puder vir a prestar serviços relevantes ao Brasil, a juízo do Ministro da Justiça.

a dois anos, se o naturalizando

  • recomendar-se por sua capacidade profissional, científica ou artística.

a três anos, se o naturalizando

  • for proprietário, no Brasil, de bem imóvel, cujo valor seja igual a pelo menos mil vezes o maior valor de referência OU
  • for industrial e dispuser de fundos de valor igual a pelo menos mil vezes o maior valor de referência OU
  • possuir cotas ou ações integralizadas, de valor igual a pelo menos mil vezes o maior valor de referência, em sociedade comercial ou civil, destinada principal e permanentemente à exploração de atividade industrial ou agrícola
São dispensados do requisito da residência, exigindo-se apenas que estejam no Brasil por trinta dias:
  • o cônjuge estrangeiro casado há mais de cinco anos com diplomata brasileiro em atividade
  • o estrangeiro que contar mais de dez anos ininterruptos de serviço em Missão Diplomática ou em Repartição Consular do Brasil no Exterior.